Melhor Época

Durante todo o ano a paisagem amazônica muda consideravelmente, devido principalmente a influência dos rios e nível das águas.

De janeiro a maio o período das chuvas, onde os animais se mostram ainda mais ativos, além dos pequenos braços de rios e canais também serem acessíveis de canoa.

Entre junho e setembro, as chuvas já cessaram, mas os rios atingem sua altura máxima. Nessa época é possível navegar em canoas e pequenos barcos na altura da copa das árvores. O período de seca, de setembro a dezembro, é ideal para caminhar e aproveitar as praias de areia branca formadas nas margens dos rios.

Passeios

Caminhada na selva

Caminhada para observação de incalculáveis espécies de plantas no meio da floresta virgem, córregos de águas cristalinas e savanas naturais. Mais de 10km² de trilhas permite explorar a selva avistando orquídeas exóticas e árvores gigantescas. Durante a caminhada, sempre acompanhados de experientes guias, será apresentado como e aonde obter frutas comestíveis e água potável, assim como localizar-se entre as árvores e arbustos e conhecer mais sobre algumas plantas medicinais.

Focagem noturna de jacaré

Saída do hotel em canoas (motorizadas ou não) para apreciar os sons da noite na selva, com possibilidade de focar pequenos jacarés (ou outros animais de hábitos noturnos). Uma vez que o jacaré esteja paralisado pela luz forte da lanterna dos guias, os olhos do animal brilham como pequenas luzes vermelhas, permitindo assim localizá-lo. O guia então tentará pegar cuidadosamente o jacaré com suas próprias mãos e trazê-lo a bordo. Em seguida, o pequeno animal é devolvido com cautela ao rio.

Nota: na estação da cheia dos rios (maio, junho, julho) e durante noites de LUA, torna-se mais difícil a localização de jacarés.

Visita a casa de caboclo

Saída em canoa (motorizadas ou não), para aprender sobre os costumes e tradições dos habitantes ribeirinhos, chamados de "caboclos" (miscigenação entre branco e índios amazônicos). No local explica-se a história da população amazônica, do ciclo da borracha, etc. Poderá ser apreciado o processo da produção da farinha de mandioca e da defumação do látex da borracha.

Floresta dos macacos

O Centro de Reabilitação e Reintrodução de Animais Silvestres, conhecido como "Floresta dos Macacos", foi criado em 1991 com o intuito de receber animais confiscados do comércio ilegal e conta com a ajuda do Centro de Triagem e Quarentena da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade - SEMMAS. Neste local, os animais são inicialmente colocados em quarentena para serem avaliados e tratados por uma equipe de veterinários e biólogos. Em parceria com a FFV (Fundação Floresta Viva), instituição sem fins lucrativos e mantida pelo Amazon Ecopark Jungle Lodge, criou-se uma prática alimentar. Duas vezes por dia (10:30hs e 15:30hs) os animais recebem suplementos dos alimentos que os próprios retiram da floresta, com nutrientes necessários para uma dieta saudável. Neste momento, o local é aberto à visitação, sempre acompanhados por profissionais habilitados, permitindo filmar e fotografar estes animais em ambiente totalmente natural e seguro.

Nadar com Botos

Saída do hotel em lancha (voadeiras) na direção do alto “ Rio Negro “. Após aproximadamente 1:30h de deslumbrante visual chega-se ao local onde há uma plataforma flutuante. Experientes “ caboclos “ darão instruções de como interagir e alimentar os enormes botos.

Encontro das águas

As águas escuras do Rio Negro se encontram com as águas barrentas do Rio Solimões, correndo lado a lado, sem se misturarem, por uma extensão de cerca de 6 km, até desembocar no oceano Atlântico. Trata-se de um fenômeno muito apreciado que acontece pela diferença de densidade, temperatura e velocidade da água de ambos os rios.

Passeio de canoa

Saída do hotel em canoas (motorizadas ou não) para” tentar” pescar peixes locais, tais como piranhas ou outras espécies. Trata-se de uma pescaria amadora e o material utilizado é composto de simples vara, linha e anzol comum. Este “tour” é realizado nas imediações do hotel.

Dicas

Vacina

Recomenda-se tomar a vacina contra a febre amarela pelo menos dez dias antes da viagem, bem como a atualização da vacina antitetânica. É necessário o comprovante de vacinação.

Passeios

Os passeios podem ser alterados dependendo da situação climática. Existem passeios opcionais que podem ser adquiridos somente na pousada/hotel.

Transfer

Os hotéis/pousadas de selva possui os seus próprios horários de transfer regular. Se o seu horário de chegada em Manaus não coincidir com a saída do transfer, será preciso pernoitar uma noite em Manaus. Estando em Manaus conheça um pouco da cidade amazonense. O Museu do Seringal com muita riqueza histórica e o Teatro Amazonas construído em 1896.

Informações médicas

Não esquecer de levar os remédios de uso obrigatório.

Cuidados

Durante os passeios, tenha sempre à mão uma camisa/blusa de manga comprida, pois no final do dia a temperatura pode cair. Além disso, leve também repelente para se proteger dos mosquitos. Em relação à malária, recomenda-se a aplicação de repelente nas partes expostas do corpo e a utilização de roupas que cubram braços e pernas sempre que possível. Protetor solar, boné, óculos de sol e bota de trilha não podem faltar.

A região reserva algumas surpresas com chuvas tropicais o que aconselhamos levar também um casaco impermeável.

Imperdível

Se você estiver em Manaus e com disponibilidade, faça o sobrevoo pela região onde acontece o encontro dos rios Negro e Solimões. Alguns hotéis de selva realizam o traslado também aéreo. O passeio é sensacional! Para os que querem um contato mais direto com a natureza, alguns hotéis oferecem a oportunidade de passar uma noite no meio da selva, dormindo em redes. Se você é amante do " Birdwatching ", existem hotéis que são especializados na atividade.

Animais

Leve binóculo para observar os animais sem assustá-los.

Pacotes

 

Fotos